1 2 3 4

20 de maio de 2015

Atire ao vento.


 Você era pobre de amor,essa foi a única certeza que ficou, nós seres humanos sempre procuramos nos outros o amor que não temos na gente,então não posso cobrar nada,eu só achei que poderíamos,mas eu me enganei outra vez. Quer a cura?Beba um porre de livros,se encha de novos sorrisos,novas pessoas,novas loucuras.A dor passa,sempre passa.

 Jogue no vento aquelas milhares de palavras que você escondeu por muito tempo,se calar nunca foi a melhor opção,uma hora o silêncio cansa de ser silêncio. Acabou e nada é para sempre,não ache que perdeu,porque ninguém perde o que nunca teve,e acredite é normal gostarmos do que não temos,só não vale se atirar na dor e achar que só é você no mundo,porque não é.Pessoas machucam umas aos outras frequentemente.

 Não sei me dar pela metade,sou intensa até o último fio de cabelo,vejo poesia em tudo e reparo até no silêncio dos outros,pessoas assim sofrem mais é verdade,mas teve o momento que eu deixei de prestar atenção no quanto tava doendo.E depois o sentimento morreu,junto com a saudade,as lembranças boas eu preferi guardar,mas as ruins não me servem mais.

 O que nos falta é coragem para entender que existem coisas que nunca nasceram pra dar certo,é estranho,mas essa é a nossa vida,a vida real está longe de ser que nem nos filmes e novelas,não somos personagens ou figurantes, nem somos divididos entre vilãs e mocinhas,na nossa vida nossas escolhas que dizem o que queremos,como somos e para onde vamos.Tem coisas que foram importantes,mas que agora não são mais,o tempo bagunça e tira as coisas do lugar. Só não podemos esquecer que superar é preciso.

PS: Desculpem o sumiço mais uma vez,estou com os mesmos problemas de sempre,mas espero que eles sejam resolvidos logo.Amo vocês! O texto foi a pedido de alguns para escrever sobre superar,espero que tenham gostado.Até.

3 comentários: